© 2019 Comunidade Bahá'í de Portugal 

  • s-facebook

Meditação e Oração

 

Bahá'u'lláh disse que há um sinal (oriundo de Deus) em todos os fenómenos: o sinal do intelecto é a meditação e o sinal da meditação é o silêncio, porque é impossível ao homem fazer duas coisas a um só tempo - ele não pode falar e meditar simultaneamente.

 

É facto axiomático que, enquanto meditamos, falamos com o nosso espírito. Nesse estado mental apresentamos-lhe determinadas questões e o espírito responde-nos; faz-se luz e a realidade é revelada. Não podemos aplicar o nome de "homem" a alguém destituído dessa faculdade meditativa; sem ela, seria ele simples animal, até inferior aos animais.

 

Através da faculdade da meditação, o homem alcança a vida eterna; por seu intermédio, recebe o sopro do Espírito Santo - a graça do Espírito é obtida em reflexão e meditação. O próprio espírito do homem informa-se e fortalece-se durante a meditação; através dela, assuntos que o homem desconhecia inteiramente são-lhe revelados. Por seu intermédio, recebe inspiração divina e alimento celestial.

 

A meditação é a chave que abre as portas dos mistérios. Nesse estado, o homem abstrai-se de si mesmo, afasta-se de si mesmo, afasta-se de todos os objetos exteriores; nesse estado subjetivo, imerge-se no oceano da vida espiritual e pode descobrir os segredos do íntimo das coisas. Imaginai o homem dotado de duas espécies de vista; quando a faculdade interior está a ser usada, o sentido da vista exterior não vê.

 

Essa faculdade faz manifestarem-se no plano visível as ciências e as artes. Mediante a faculdade de meditação, as invenções tornam-se possíveis, empreendimentos colossais são executados, os governos podem administrar facilmente. Por seu intermédio, o homem entra no próprio Reino de Deus.

Comunhão com Deus 

Uma Pequena Seleção de Orações Reveladas por: 

 

Bahá'u'lláh  -  O Báb  -  'Abdu'l-Bahá

 
Show More

A oração mais aceitável é aquela que é oferecida  com a máxima espiritualidade e ardor; prolongá-la não tem sentido, nem é estimado por Deus. Quanto mais desprendida e pura a oração, mais aceitável é na presença de Deus.

– O Báb

 

 

Entoa, ó Meu servo, os versículos de Deus por ti recebidos, assim como os entoam os que d'Ele se aproximaram, a fim de que a doçura da tua melodia possa acender a tua própria alma e atrair os corações de todos os homens. Se alguém, recluso em seu aposento, recitar os versículos revelados por Deus, os anjos do Todo-Poderoso, dispersando-se, difundirão por toda parte a fragrância das palavras emanadas de seus lábios, o que fará vibrar o coração de todo o homem justo. Embora esse efeito lhe permaneça, a princípio, despercebido, cedo ou tarde, no entanto, a virtude da graça a ele concedida, deverá exercer influência sobre a sua alma. Assim os mistérios da Revelação de Deus foram decretados segundo a Vontade d'Aquele que é a Fonte de poder e sabedoria.                                                                                       

– Bahá’u’lláh

 

 

Ó tu que te curvaste em oração perante o Reino de Deus! Bem-aventurado és, pois a beleza do Semblante Divino extasiou teu coração, e a luz da sabedoria interior inundou-o, e dentro dele brilha o fulgor do Reino. Sabe tu que Deus está contigo sob todas as condições, e que Ele te protege dos acasos e das vicissitudes deste mundo.

– ’Abdu'l-Bahá

Oração

Bem-Aventurado é o Lugar, 

a casa e o coração, e bem-aventurada a cidade, a montanha, o refúgio, a caverna e o vale, a terra e o mar, o prado e a ilha, onde se haja feito menção de Deus e celebrado o Seu louvor.