© 2019 Comunidade Bahá'í de Portugal 

  • s-facebook

December 24, 2018

Please reload

Últimas Notícias

A inauguração do Templo Bahá’í da Colômbia foi uma cerimónia de alegria e emoção

July 23, 2018

1/10
Please reload

ONU Condena o Irão por Continuar com as Violações dos Direitos Humanos

November 25, 2015

No passado dia 19 de novembro, a ONU aprovou uma Resolução, apresentada pelo Canadá e co-patrocinada por 42 outros países, em que expressou "séria preocupação" sobre as sucessivas violações dos direitos humanos no Irão, afirmando que um maior envolvimento com a comunidade internacional em algumas frentes, não significa que o Irão não seja obrigado a manter os padrões internacionais para o seu povo.

 

 

"Em setembro, o presidente Hassan Rohani disse à ONU que um "novo capítulo" tinha sido aberto, este ano, para o seu país, mas a aprovação desta resolução, hoje, mostra que a comunidade internacional ainda está à espera de alguma ação no que respeita aos direitos humanos, e não apenas de meras palavras", disse Bani Dugal, a principal representante da Comunidade Bahá’í Internacional, nas Nações Unidas, na sequência da votação da ONU.

 

Mrs. Dugal observou que, pelo menos 15 Bahá'ís, em Teerão e em outros lugares, foram presos na semana passada e, pelo menos cinco lojas de proprietários Bahá’ís foram seladas, no seguimento da campanha de repressão económica contra os Bahá'ís, levada a cabo pelo governo.

 

Continuou Mrs. Dugal: "A triste verdade é que as violações de direitos humanos no Irão não diminuíram desde que o presidente Rouhani chegou ao poder, há dois anos, como está demonstrado pelas prisões em curso, encerramento de lojas, e pela profundidade e força da presente Resolução".

 

"A resolução cita uma grande variedade de abusos, como a falta dos devidos processos legais, a discriminação generalizada contra as mulheres e a perseguição às minorias, incluindo os membros da Fé Bahá'í".

 

A Resolução foi aprovada pela Terceira Comissão da Assembleia Geral, que monitoriza as questões dos direitos humanos em todo o mundo. A votação foi de 76-35, com 68 abstenções.

 

Entre outras coisas, a resolução expressa uma "séria preocupação" sobre "as limitações e restrições continuadas ao direito à liberdade de pensamento, de consciência, religião ou crença".

 

 

Também insta o governo a libertar os sete líderes Bahá'ís presos, e "a eliminar, tanto na lei como na prática, todas as formas de discriminação, incluindo o encerramento de empresas, e de outras violações dos direitos humanos, contra pessoas pertencentes a reconhecidas, ou não reconhecidas, minorias religiosas".

 

Disse ainda Mrs. Dugal: "A Resolução é bastante específica, detalhando todas as violações dos direitos humanos que estão atualmente em curso no Irão, e também estabelece claramente como o Irão deveria viver de acordo com as suas obrigações sob o direito internacional".

 

"Por exemplo, ela exorta o governo iraniano a cooperar plenamente com o Relator Especial sobre os direitos humanos no Irão, aceitando, por exemplo, o seu pedido repetido para visitar o país, e pede ao Irão para o obedecer às recomendações feitas na Revisão Periódica Universal do último ano ".

 

 

 

Para mais informações ir para: http://news.bahai.org/story/1085

Please reload

Notícias Selecionadas
Please reload

Arquivo
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square