© 2019 Comunidade Bahá'í de Portugal 

  • s-facebook

December 24, 2018

Please reload

Últimas Notícias

A inauguração do Templo Bahá’í da Colômbia foi uma cerimónia de alegria e emoção

July 23, 2018

1/10
Please reload

Resolução da ONU condena violações dos direitos humanos contra os bahá'ís no Irão

December 24, 2018

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução conclamando as autoridades iranianas a acabar com as violações aos direitos humanos, inclusive contra os bahá'ís no Irão.

 

NOVA YORK - 17 de dezembro de 2018

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução que pedia às autoridades iranianas para porem fim às atuais violações dos direitos humanos, incluindo aquelas contra os bahá'ís no Irão - a maior minoria religiosa não-muçulmana do país.

 

A resolução aprovada na segunda-feira, 17 de dezembro, por 84 votos contra 30, com 67 abstenções, expressa "séria preocupação relativamente às graves limitações e restrições ao direito à liberdade de pensamento, consciência, religião ou crença".

 

 

Além disso, exorta o governo iraniano a "libertar todos os praticantes religiosos, presos devido à sua participação ou atividades, em nome de um grupo religioso minoritário reconhecido ou não reconhecido, incluindo os líderes bahá’ís que se encontram ainda presos".

 

A resolução, com cinco páginas, também expressa sérias preocupações relativamente a “restrições ao estabelecimento de locais de culto, ataques contra locais de culto e sepultamento e outras violações de direitos humanos, incluindo assédio, intimidação, perseguição, prisões e detenções arbitrárias, acesso ao ensino e incitação ao ódio que leva à violência, contra pessoas pertencentes a minorias religiosas reconhecidas e não reconhecidas. ”

 

Outras violações de direitos humanos, também destacadas, incluem detenções arbitrárias, assédio de jornalistas, liberdade de reunião e os direitos das mulheres.

 

A resolução “exorta veementemente” o Irão a eliminar, na lei e na prática, todas as formas de discriminação e outras violações de direitos humanos contra as mulheres e meninas, no que diz respeito ao direito de liberdade de movimento, e a levantar restrições ao acesso igualitário de mulheres a todos os aspetos da liberdade, educação e igualdade de participação no mercado de trabalho e em todos os aspetos da vida económica, cultural, social e política.

 

A resolução foi introduzida pelo Canadá e teve 43 co-patrocinadores, entre os quais Portugal.

 

Dezenas de milhares de bahá'ís sofrem diariamente perseguição educacional, económica e cultural, apenas por praticarem a sua fé. Atualmente, mais de 90 bahá'ís permanecem presos no Irão. As casas dos bahá'ís são rotineiramente invadidas e membros da comunidade são arbitrariamente presos e detidos. As empresas administradas por bahá'ís são fechadas e seladas, privando os seus proprietários de uma vida decente, e milhares de jovens bahá'ís iranianos não têm acesso ao ensino superior ou são expulsos das universidades por praticar a sua fé.

 

A perseguição estende-se até aos cemitérios e aos funerais. Mais recentemente, o corpo de um bahá'í, que tinha sido enterrado pela sua família num cemitério bahá'í, foi posteriormente encontrado exumado - o quarto caso de exumação sofrido pelos bahá’ís neste mesmo local nos últimos anos.

 

 

Bahá'í International Community's United Nations Office
866 U.N. Plaza New York, NY  10017 U.S.A.

 

Please reload

Notícias Selecionadas
Please reload

Arquivo
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square